Lorde foi a principal estrela da noite, dando aos gays tudo o que eles queriam!

Foi em 2014 em que a neozelandesa Ella Marija, ou como mundialmente conhecida Lorde, pisou em solo brasileiro cantando músicas do seu primeiro e aclamado álbum Pure Heroine (2013) no Lollapalooza. A promessa de David Bowie para o futuro do pop é assertiva a cada novo anuncio da cantora.


Popload Festival, Lorde – Foto: Kleverton Oliveira

Em 15 de novembro de 2018, Lorde voltou ao país para uma de suas últimas apresentações de seu segundo álbum Melodrama, lançado em 2017 (concorreu como Álbum do Ano no Grammy de 2018) como principal atração na 6º e maior edição Popload Festival. A espera foi tamanha que o clima no Memorial da América Latina em São Paulo foi inundado pelo nervosismo e ansiedade dos fãs para o início da apresentação às 21:05. Quando as luzes do palco se apagaram e notas de Sober soaram sobre a multidão, todos os presentes voltaram toda sua atenção ao palco do Popload. E ela entrou, de tênis, vestindo uma longa e esvoaçante saia vermelha, um cropped na mesma cor quase transparente mostrando a parte de cima de sua lingerie. Sober foi a primeira música de sua apresentação no evento, seguida por Homemade Dynamite. O público cantou todas as músicas e dançou com muita euforia cada nota que era emitida pelas caixas de som do festival. Lorde amadureceu muito em seu show, dançou como só ela sabe fazer e ocupou todo o espaço com coreografias pouco prováveis, sozinha e algumas junto a seus bailarinos. Sentou-se na beira do palco para cantar Writer In The Dark as luzes das lanternas dos celulares da plateia que cantava junto com ela. Fez um breve discurso com os fãs onde disse:

“tentam te podar, te enquadrar e te fazer menor do que você é. Brasil, eu sei que hoje vocês têm gente tentando podar e diminuir vocês, mas saibam que apoiamos e amamos vocês”.

E logo após, emendou a música de Melodrama, Liability. Cantou Supercut e não deixou de fora o hit que a lançou definitivamente ao mundo, Royals, que fez todos balançarem o corpo. Para fechar a noite, Lorde foi em meio a plateia e demonstrou seu afeto e ainda ganhou uma bandeira do Brasil, e outra do orgulho LGBT, as quais levou ao palco e  convidou todos a extravasar os sentimentos e colocar para fora toda a euforia em meio a luz verde do telão e da música Green Light, que tirou todos do chão com muita animação. Lorde apresentou na noite outras músicas como Hard Feelings, The Louvre, Sober II (Melodrama), Perfect Places de Melodrama e juntou com Tennis Court, Team, Ribs, Buzzcut Season de Pure Heroine, seu primeiro álbum. Magnets do Disclosure, que contou com sua parceria, também foi uma música inesperada cantada por Lorde na apresentação em São Paulo.

Lorde conquistou muito até hoje, e seus fãs são a prova disso. A energia contagiante de Ella aos palcos é performática e enérgica contagiando tudo e todos. Ela prova a cada dia ser o futuro da música pop.

Confira a setlist da apresentação de Lorde no Popload Festival 2018.

  1. Sober
  2. Homemade Dynamite
  3. Tennis Court
  4. Magnets
  5. Buzzcut Season
  6. Hard Feelings
  7. Ribs
  8. The Louvre
  9. Writer in the Dark
  10. Liability
  11. Sober II (Melodrama)
  12. Supercut
  13. Royals
  14. Perfect Places
  15. Team
  16. Green Light
Show Full Content
Previous BGS2018: Os melhores jogos da feira – Parte 2
Next Conheça Porco (00): as aventuras de um casal gay na imensidão do espaço
Close

NEXT STORY

Close

Sam Smith divulga novo single

4 de setembro de 2017
Close