Cansado dos simuladores de cidades habituais com os mesmos humanos chatos de sempre? Então Goblins of Elderstone é para você! O jogo do estúdio neozelandês Lost Goblin ainda está em desenvolvimento, mas já entrou em Early Access na Steam desde fevereiro. Nós do QAG fomos convidados para dar uma olhada em como está o jogo e trazemos para vocês em primeira mão toda loucura do primeiro simulador de vila goblin da história.

Goblintown

Ao começar uma nova campanha, a primeira coisa que devemos escolher é para quais deuses nossos Goblins serão devotos. O jogo te dá três opções de como escolher. Você pode simplesmente selecionar os deuses em um catálogo no modo Pantheon ou deixar que o jogo decida para você, mas o mais interessante é o modo história. Aqui, o jogo se comporta como um mini RPG de mesa, te contando uma situação e pedindo para que você reaja de acordo. No final o jogo delega dois deuses que mais se encaixam no tipo de Goblin que você quer ver sua tribo se tornar. Por enquanto só são quatro deuses diferentes com um benefício cada. Mais serão liberados aos poucos e cada deus trará três vantagens na versão final.

Decididas as divindades, está na hora de escolher o mapa do jogo. Dá pra decidir apenas entre um mapa pequeno, médio ou grande, um formato aleatório para ele e o nome da sua vila. Por enquanto só vai existir a sua vila goblin, mas no futuro terão mais vilas e relações diplomáticas entre elas e vai ser aí que as coisas vão ficar mais interessantes. Enquanto a política não chega no jogo, dá pra curtir um pouco da sua sobrevivência. Feito o mapa, o próximo passo é formar o seu clã goblin. Não há muito o que decidir aqui. Só precisa escolher seis membros entre um goblins gerados randomicamente, um brasão e um nome para o seu clã. Também poderão haver mais clãs no futuro, mas por enquanto é só este inicial mesmo.

Nação Goblin

Tudo preparado, é hora de começar o jogo. Goblins of Elderstone é um curioso misto de gerenciador de vilarejo com um quesito sobrevivência. Você tem um bocado de estruturas para construir, cada uma com o seu propósito. Além das estruturas principais, temos aquelas dedicadas a guerra, a troca e a fé. As estruturas de troca são variações das clássicas estruturas de todos os jogos de gerenciar vilas – temos um estoque, um ferreiro e etc. Já as estruturas de guerra são focadas no toque de sobrevivência do jogo e tornam tudo mais interessante.

Os goblins do seu vilarejo tem que sobreviver a três ameaças principais: o frio do inverno, a fome e a invasores. Cada vila goblin tem uma raça inimiga dependendo da divindade escolhida que pode invadir a sua vila para destruir seus cidadãos. É importante estar sempre aprimorando suas estruturas de defesas para estar sempre preparado. Sobreviver ao frio é teoricamente mais simples, assim como sobreviver a fome. Para tal, os goblins precisam estocar comida e gravetos até o inverno (a cada quatro anos dentro do jogo). O problema é que cada minuto estocando comida é tempo que poderia estar sendo gasto aprimorando outras estruturas da vila e é essa decisão continua que vai assombrar o jogador a todo momento.

Quando você não está preocupado com o inverno rigoroso, alguma invasão ou até incêndios, é bastante prazeroso ficar só observando seus goblins andando felizes por aí. O jogo é todo feito em low-poly e a estética meio rústica casa perfeitamente com uma comunidade goblin. Aviso que toda essa estética tem um custo e como o jogo ainda não chegou na fase de ser otimizado, ele exige bem mais do que se espera de seu computador.

Um futuro para Elderstone

É evidente que Goblins of Elderstone é um bastante promissor e que vem muita coisa boa pela frente, mas pode ser melhor esperar um pouco antes de comprar este jogo. Ele ainda está cheio de bugs e seus melhores recursos sequer estão disponíveis. Com alguma sorte os problemas não irão lhe afetar, mas se você for azarado como eu será extremamente doloroso passar muito tempo em Elderstone na versão atual (0.6.5).

Imagens meramente da minha melhor vila. Você será lembrada!

Quando eu fui jogar minha primeira campanha do jogo, não me preocupei em salvar manualmente porque o jogo salva automaticamente. Parece justo, não? Pois bem, eu estava avançando expandindo minha vila com mais goblins do que eu conseguia gerir quando o jogo travou no começo de um outono. “Tudo bem” eu pensei “Só eu carregar o meu último save”. Foi o que eu fiz. Carreguei o meu único save e travou de novo… E de novo… E de novo… Eu não sei o que aconteceu para o jogo travar, eu só sei que ele salvou enquanto travava e assim eu simplesmente perdi o meu melhor save permanentemente.

Também houveram outros problemas menores nas minhas outras campanhas, principalmente relacionados a balanceamento, mas nada que torne o jogo injogável. Entretanto, se você pretende jogá-lo agora mesmo assim, recomendo cautela. Goblins of Elderstone vai se tornar um jogo bastante interessante algum dia. Infelizmente este dia ainda não é hoje, mas fiquem atentos.

Show Full Content
Previous Lollapalooza 2018: O que vestir no festival unindo conforto e estilo
Next Novidade: Confira a estréia do projeto Synthlante Sessions com Geo
Close

NEXT STORY

Close

Miley Cyrus está se sentindo “mais nova” com seu novo álbum

2 de outubro de 2017
Close