Man of the Woods

Justin Timberlake é um cantor de sucesso, inquestionavelmente. Seus 3 álbuns de estúdio atingiram o topo das paradas e venderam milhões ao redor do mundo, e seus singles marcaram a musica pop. Musicas como Cry Me a River, SexyBack ou as recentes Mirrors e Can’t Stop the Feeling, são amostras do talento do artista. Com o lançamento do seu quarto álbum, Man of the Woods, e uma performance no Super Bowl em seguida, Timberlake parece estagnado nas próprias camadas sonoras que ajudou a criar no inicio dos anos 2000.

Filthy

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=gA-NDZb29I4]

O primeiro single do álbum é também a musica de abertura do mesmo. A produção fica a cargo de antigos parceiros como Timbaland  e novos como James Fauntleroy. Justin aparenta estar dando um passo a frente no que se refere a musica pop. A canção inicia uma introdução com guitarras grandiosas que em seguida se desloca para uma base eletrônica que flerta com o funky. Toda estrutura da musica é viciante, e os vocais do cantor, que aqui aposta em uma região menos aguda do que de costume, ajudam a completar a apoteótica canção.

Mas se o primeiro single do álbum ajudaria a dar o tom do trabalho, aqui ele se difere, quase que completamente, do que será apresentado. As demais canções, ainda que apresentem um flerte com a musica country, ficam engessadas na paleta sonora do duo The Neptunes. A dupla, composta por Chad Hugo e Pharrell Willams foram os produtores do primeiro álbum solo de Timberlake, Justified. Agora, em Man of the Woods os produtores retornam em quase todas as faixas do álbum.

Midnight Summer Jam é o básico apresentado por Pharrell. A musica possui todas as características de suas produções, o que não é necessariamente ruim, ainda que demonstre uma estagnação sonora e criativa. Sauce trás de volta as guitarras sob a produção conjunta de Timbaland e Pharrell. Man of the Woods trás uma base country clássica, subvertida por uma produção com incursões no hip hop. O que poderia ser algo interessante e uma criativa mescla de gêneros, se revela uma incursão duvidosa na maior parte da musica. Higher Higher volta a adicionar algo interessante ao registro, possuindo um som pop e contagiante. Wave é outro caso onde o flerte com o country se mostrou uma derrapada na curva.

Supplies

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=M4vnmgZLA8s]

Supplies é hip hop puro. O segundo single do album lembra boa parte do trabalho do cantor, mas de forma renovada. Tudo é construído de forma precisa e, as batidas e os vocais adicionados ao fundo trazem uma modernidade a canção. A letra também é um acerto. De forma divertida, Justin canta sobre um relacionamento onde ele se coloca como um suporte para a pessoa, mas tudo numa composição criativa  onde até The Waling Dead é citado.

Morning Light trás a participação estelar de Alicia Keys em uma balada com elementos da musica gospel. A canção, porem, não acontece como deveriam. A participação de Alicia é mal explorada, já que a cantora é um combo de talentos como musicista e vocalista.

Say Something

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=8MPbR6Cbwi4]

O terceiro single, com a participação de Chris Stapleton é o maior acerto do álbum. A musica capta o espirito do country moderno, mas sem deixar de ser um “pop anthem” digno das rádios. Os vocais melódicos de Timberlake casam perfeitamente com a rispidez de Stapleton.

Flannel é mais uma musica que trás elementos do country, porem, de um modo mais bem sucedido.  Com Montana e Breeze off the Pond o album da uma guinada para uma produção voltada ao funky / RnB. São duas canções excelentes, que não só lembram trabalhos do próprio Justin, a 18 anos trás, como também poderiam ser lançadas em 2018 sem soarem datadas.

Livin’ off the Land é o casamento perfeito das influencias country com um som pop moderno. É triste que tenha durado quase que o álbum todo para que conseguisse uma junção coesa dos sons country com algo mais pop – urban.

The Hard Stuff é mais uma canção com composição assinada por Stapleton e isso se reflete claramente no trabalho. Ainda que a musica apresente batidas, a predominância de um som voltado ao country é nítida.

Young Man fecha o álbum com uma letra em homenagem ao filho do cantor, Silas. A musica é talvez a mais pessoal presente no registro, e soa um pop divertido – uma forma calma de encerrar.

Com 16 musicas na manga, Man of the Woods é um álbum inchado. E diferentemente, porém, de seus trabalhos anteriores – aqui Justin Timberlake se encontra preso em uma fórmula que ajudou a popularizar.

De tempos em tempos na internet surgem lendas urbanas que se espalham como pólvora. Uma das mais populares é a da maldição do quarto álbum. Talvez seja esse o problema?

Show Full Content
Previous Lista: 5 lançamentos indies pra jogar no Carnaval
Next Halsey chora em meio ao caos no clipe de Sorry
Close

NEXT STORY

Close

Panini libera novidades sobre o mangá de The Legend of Zelda

27 de outubro de 2017
Close