Depois de fazer participação na novela A Força do Querer e aparecer em matérias do The New York Times e no The Guardian, Pabllo Vittar, a drag queen de maior sucesso mundial atualmente, lançou sua própria festa. A Festa da Pabllo reuniu um batalhão de artistas para fazer um show incrível para o público LGBTQ+. E conseguiu! E o mais feliz de tudo é ver que, cada dia mais, cresce o número de trans e drag queens que ganham espaço na televisão, nas premiações, no Youtube e nas playlists do Spotify. Vem comigo pra você saber tudo que aconteceu na primeira edição da festa que aconteceu na última sexta-feira (20/outubro/2017), em Uberlândia, cidade de onde Pabllo se lançou como uma artista para o Brasil.

Glória Groove foi a primeira atração da noite mostrando que é a dona da festa toda. Com muito pop e rap, a drag paulista cantou os seus sucessos, como Dona e Império, com sua voz potente que ela já tinha mostrado na televisão na 9ª temporada de Amor & Sexo. Mas nem só de voz vive uma drag queen: ao estilo de lipsync for you life, Glória Groove dublou Boss Ass Bitch animando o público.

A segunda atração da noite foi Aretuza Lovi, a drag queen goiana que foi revelada no grupo Ezatamentchy. A drag que também fez participação no Amor & Sexo mostrou que sabe ir do pop ao funk. Cantou seu sucesso Vagabundo e, como já era de se esperar, chamou a amiga Glória Groove pra cantar Catuaba. Com certeza esse encontro era um dos mais aguardados da noite.

MC Linn da Quebrada chegou quebrando tudo, como sempre! A cantora trans de 27 anos mostrou a sua performance intensa, cantando rap, samba, funk, falando sobre gênero, sexo e religião, acompanhada da Jup do Bairro. Não adianta pedir que eu não vou te chupar escondida no banheiro. Cantou seus sucessos mais conhecidos, como Talento, Enviadescer e Bixa Preta; e também performou faixas do seu álbum recém-lançado Pajubá. Além de cantar Transudo, Linn também arrasou em Necomancia, música composta em parceria com Glória Groove. Sim, a Glória Groove trabalhou muito nesse show!

O quarto show foi a Mulher Pepita que mostrou que Uma vez piranha, sempre piranha. Além de rebolar, dançar muito funk e mandar sempre um pau no c* do mundo, Pepita cantou Tô a Procura de um Homem e Bumbum que dá tchau (com uma versão proibidona diferente da disponível no YouTube).

https://www.instagram.com/p/BahS2adn4Nz/?taken-by=mulher_pepita

Uma das personalidades mais famosas dos memes brasileiros, Pepita voltou no penúltimo show da noite pra cantar Chifrudo com sua companheira Lia Clark. O público enlouqueceu quando Pepita entrou no show gritando o seu famoso RAAAAAAAAANNNN! QUEM É QUE FORTALECE ÀS QUATRO DA MADRUGADA! Além de Chifrudo, o show da Lia Clark teve interação com o público, beijo com um menino da plateia, disputa de rebolado e muito funk. Além da parceria com Mulher Pepita, Lia Clark cantou Boquetáxi e Tome CUrtindo, sua parceria com Pabllo Vittar.

A dona da festa foi a última a se apresentar num show cheio de surpresas. Já eram quase quatro horas da manhã quando Fergie, no telão, anunciou a entrada de Pabllo Vittar. Nêga, um dos singles do seu álbum Vai Passar Mal, foi a primeira música do show que foi quase até o amanhecer.

E chegou a hora dos encontros. Você quer feat, @?

Preta Gil foi a primeira convidada que cantou o sucesso Decote, música que foi lançada há dois meses. O clipe da parceria tem mais 6 milhões de visualizações no YouTube. Véll, cantora mineira que participou de programas como Astros e Máquina da Fama do SBT,  cantou Minaj ao lado da drag.

Aretuza Lovi e Glória Groove também retornaram para cantar Joga Bunda, a parceria entre as três drags. QUE HINO! O single estará no álbum de Aretuza Lovi, Mercadinho, que ainda não tem data para lançamento. Lia Clark fez sua última aparição da noite para cantar Ele é o tal, que, no Vai Passar Mal, também conta com a participação de Laura Taylor e DJ Gorky.

View this post on Instagram

bonde pesadão👯

A post shared by Lia Clark (@liaclarkoficial) on

A última participação da noite foi a cantora carioca Iza. A cantora que, ao lado de Pabllo Vittar, está concorrendo a Revelação do Ano do Prêmio Multishow cantou seus sucessos Pesadão e Te Pegar. Pabllo Vittar encerrou a noite com Sua Cara, Open Bar, K.O. e Corpo Sensual. No dia seguinte, a festa foi para sua edição no Rio de Janeiro. Em São Paulo, a festa acontecerá no dia 22 de dezembro.

Festa da Pabllo reuniu cantoras cis, trans e drag queens num show que emociona pela sua importância como visibilidade das causas LGBTQ+ num momento em que o Brasil sofre com retrocessos conservadores, com violência contra nossos corpos, nossos direitos e nossa sexualidade. A reunião de tantas artistas empenhadas com o movimento mostra que temos forças para lutar e que ainda resta alguma esperança no nosso futuro sem homofobia, transfobia, machismo, racismo, gordofobia e misoginia.

20-10-2017

Posted by Pabllo Vittar on Saturday, October 21, 2017

Show Full Content
Previous A bagunçada carreira de Rita Ora e a estreia de seu possível novo hit
Next Simply Complicated: Demi Lovato conta sua relação com drogas, bulimia e sexualidade
Close

NEXT STORY

Close

Crítica – Past Cure é um verdadeiro show de horrores

18 de março de 2018
Close