Quem aqui nunca ouviu o maior flop da internet moderna, “Friday“, de 2011? Tudo começou quando uma garotinha de 13 anos, ainda no Ensino Médio, com um sonho muito grande de se tornar cantora resolveu tentar alguma coisa ao invés de ficar parada. Sua mãe decidiu tentar ajudar a jovem Rebecca Black a realizar seu sonho e pagou um pequeno estúdio para produzir seu primeiro hit. A música foi gravada, fez um sucesso viral e se tornou o maior pesadelo para a aspirante cantora.

A internet não gostou da música e a internet não perdoa. Todo o sucesso de “Friday” resultou numa chuva de ameaças e críticas não só ao talento da garota, mas também a ela como pessoa. Não sei se você lembra como pode ser horrível o Ensino Médio, com todas as inseguranças inerentes a adolescência e problemas para se socializar. Agora imagina ter que passar por isso com todo mundo publicamente te odiando? Um inferno na Terra.

Rebecca precisou largar a escola devido ao bullying constante que vinha de todos os lados e precisou terminar sua educação em casa, com professores particulares. Apesar de sofrer de todo lado, com as pessoas zoando a sua aparência, voz e capacidade, Rebecca conseguiu aos poucos dar a volta por cima. Cerca de dois anos depois de “Friday”, ela abriu um canal no YouTube onde ela falava de diversos assuntos, desde tutoriais de maquiagem até vídeos inspiradores sobre como lidar com o ódio. Seu canal fez um sucesso relativo alcançando cerca de um milhão de inscritos em pouco tempo. Um dos vídeos de mais sucesso mostra ela encarando os fantasmas do passado e superando o trauma que foi “Friday”.

Não muito tempo depois, no final de 2013, Rebecca Black lança o seu próximo single “Saturday“. Ainda em 2011 ela lançou a música “My Moment“, que falava exatamente sobre todo o ódio que ela recebia e como ela tentava transformar isso em combustível para seguir em frente. Em “Saturday”, Rebecca mostra que superou todos os problemas que vieram com “Friday” e até faz graça de sua música no vídeo, que conta com inúmeras referências a sua estreia no ramo musical.

“Saturday” foi considerada por muitos o momento de amadurecimento musical da cantora, com uma música de qualidade muito superior e com um olhar crítico surpreendente sobre o seu próprio trabalho. Isso tudo tendo acabado de completar 16 anos. A sua maturidade como pessoa impressionou a todos e desde então ela tem continuado a lançar trabalhos no ramo do entretenimento, com seu canal no Youtube, covers de músicas famosas e algumas parcerias.

Em setembro deste ano, fomos surpreendidos com RB/EL, seu primeiríssimo EP. RB/EL traz uma Rebecca Black totalmente diferente do que estamos acostumados, com um pop mais sereno e maduro. Todas as músicas deste novo trabalho foram co-escritas por ela, o que resulta num trabalho mais pessoal. As cinco músicas do EP nos mostra todo seu potencial como cantora. Hoje, com 20 anos, Rebecca Black é uma inspiração para não deixar o ódio de anônimos te derrotar. Acredite em si mesmo e dê a volta por cima!

Show Full Content
Previous Linn da Quebrada entrega cultura queer e brasilidade em seu álbum visual “Pajubá”
Next Apaixone-se pelo charme de A Hat in Time
Close

NEXT STORY

Close

Honre os mortos em A Mortician’s Tale

19 de outubro de 2017
Close