Em meio a tantos musicais nacionais sobre a vida de cantores brasileiros que marcaram o país com suas músicas como Elis Regina, Tim Maia, Cazuza, Renato Russo, no qual particularmente confesso que tinha um pré-conceito sobre esse gênero, por sempre estar acostumado a ver grandes musicais da broadway. Porém no último sábado (16/09) fui ver o  Castelo Rá-Tim-Bum – O Musical, fazendo me enxergar as produções musicais brasileiras com outros olhos.

Depois de comprar os ingressos, fiquei me perguntando “Será que vai ser infantil demais?”, é, realmente eu estava com uma expectativa muito baixa por se tratar de uma produção brasileira, na qual eu não colocava muita fé. Porém quis ir pelo fato de que quando criança eu amava ver a série na TV e seria um momento muito nostálgico para mim. E não foi diferente, assim que o musical começa e os primeiros acordes da orquestra começam a canção tema da série, é impossível nossa memória afetiva não entrar em ação e lembrar a letra da música inteira, assim, nos transportando a um episódio inédito do começo ao fim dentro do castelo com todos os personagens.

No palco, Nino (Roberto Rocha), prestes a fazer 300 anos de idade, se sentia triste por não ter amigos e não poder brincar fora do castelo que nem as outras crianças. No dia do seu aniversário, a chegada de Pedro (Lipe Volpato), Biba (Laura Castro e Karol Nascimento), e Zequinha (Henry Gaspar, Luiz Henrique Prudêncio e Murillo Martins) fazem o pedido do jovem bruxo ser realizado, com o poder de alegra-lo. Tudo parecia muito bem, até que a magia do castelo começa a desaparecer, graças ao Dr. Abobrinha (Igor Pushinov). Para salvar a magia do castelo e de seus tios, Nino contará com todos os personagens que passam pelo castelo, como o Etevaldo, o entregador de pizza Bongô, a jornalista Penélope, entre outros.

Em meio a essa confusão, canções clássicas da série são cantadas durante a peça como “Mão”, “Que Som é Esse?”, “Dentes” e “Banho é Bom”, que nos animam e que conscientizam as crianças que nem sequer viram a série (que por sinal são várias). O musical também traz a história e os personagens para os dias atuais maravilhosamente bem, celebrando a diversidade e principalmente a não distinção de gênero, quando Biba fala que quer jogar futebol, Pedro e Zequinha logo discordam por ela ser mulher, Biba prontamente repreende os dois dizendo que não tem essa de brincadeiras de meninos e meninas , sério, essa Biba “Girl Power” foi maravilhoso de se ver. O musical resume diversidade, conscientização, e sobre você se aceitar do jeito que você é com muita dose de humor em 80 minutos de espetáculo, aonde assuntos como amor e aceitação nunca deve ser clichê.

Castelo Rá-Tim-Bum – O Musical está em cartaz no Teatro Opus – Av. das Nações Unidas, 4.777, Pinheiros, aos sábados e domingos: 11h e 16h. Até 19 de novembro. Ingresso: R$ 50 a R$ 120. Telefone: 4003-1212 ou clique aqui para adquirir seu ingresso online.

Já assistiu o musical? Deixe um comentário para nós contando o que achou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Show Full Content
Previous Gossip Girl: Os Melhores Momentos da Série
Next Cinco artistas para dar boas vindas a Primavera
Close

NEXT STORY

Close

Confira quem vai performar no VMA 2017

7 de agosto de 2017
Close